Pesquisar este blog

domingo, 29 de abril de 2018

O enigma DESIDERATA: Uma construção medieval ou moderna?



O enigma DESIDERATA: Uma construção medieval ou moderna?

Na minha infância no final dos anos 70 (entreguei o ouro) aguardava até o final da noite, quando a rádio AM local encerrava as suas transmissões para ouvir o poema DESIDERATA.  Longe de ser nostálgico, pois eu amo as facilidades tecnológicas ao meu alcance, não havia lá em casa gravador ou fita cassete que pudesse registrar a transmissão do poema. Então de segunda a segunda, era ouvido colado no rádio, por volta de meia noite.
Busquei em muitos livros (não tinha esta benção chamada Google)  e lembro de que encontrei alguma coisa sobre a autoria do poema. Isto mesmo, DESIDERATA é um poema. É um poema dos mais bonitos de se ler. Embora escrito em língua diversa do vernáculo, possui uma primorosa tradução, que nos leva a refletir sobre a nossa importância enquanto indivíduos e sobre o mundo em geral. Não necessariamente nesta ordem.
Chamei de enigma porque a aura de mistério que envolve a autoria de DESIDERATA é permanente até hoje. Quando buscamos informações sobre o poema, encontramos sua data ora em 1692, ora nos anos 60 do século passado. Outras atribuem sua autoria a um monge  e que teria sido encontrado na Catedral de Baltimore, e outras informações ainda o atribuem a Max Erhman. Na segunda versão de autoria, DESIDERATA teria vindo a lume de forma póstuma após a morte de seu autor. Se considerarmos a beleza contida nas informações, veremos que, nenhum dos autores colheu em vida a fama de seu poema. O monge anônimo morreu tendo em seu interior o contentamento de um segredo. Quanto a Ehrman morreu sem ver seu legado.
Mas o que significa Desiderata?
Desiderata do latim significa “coisas que são desejadas” ou “aspirações”. E neste começo de um 2018, que coisas podem ser desejadas por um povo que vê uma crise financeira, ética e moral, ativar a reflexão existencial. Coisas desejadas são um particular de cada ser, de cada representante desta chamada espécie humana. Há quem diga que DESIDERATA  foi traduzido para mais de 70 idiomas e embora eu não seja poliglota, acredito que em cada língua ele alcançou a capacidade de levantar questões importantes para o homem, como acontece com a boa literatura.
Eís o poema:
DESIDERATA
Max Ehrmann*

Viva tranqüilamente, por entre a pressa e os ruídos, e lembre-se de quanta paz há no silêncio. Tanto quanto possível, sem se render, esteja em bons termos com as pessoas.
Diga sua verdade calma e claramente, e ouça os outros, mesmo os mais medíocres e ignorantes – eles também têm a sua história.
Evite as pessoas espalhafatosas e agressivas, pois essas são um insulto ao espírito. Não se compare com os outros, para não se tornar vaidoso ou amargo, e saiba: sempre haverá pessoas melhores e piores que você. Desfrute tanto de suas realizações quanto de seus planos.Cultive seu trabalho, mesmo que ele seja humilde; esse é um bem real, frente às variações da sorte. Seja cauteloso em seus negócios, pois o mundo é cheio de armadilhas. Mas não deixe que isso o torne cego para a virtude, que está sempre presente; muitas pessoas lutam por ideais nobres e, por toda a parte, a vida é sempre exemplo de heroísmo.
Seja sempre você mesmo. E sobretudo nunca finja afeição. Nem seja cínico em relação ao amor, pois, apesar de toda a aridez e desencanto, ele é tão perene quanto a relva.
Aceite serenamente os ensinamentos do passar dos anos, renunciando suavemente àquilo que pertence à juventude. Fortaleça seu espírito para que ele possa protegê-lo diante de uma súbita infelicidade. Não antecipe sofrimentos pois muitos temores são apenas fruto do cansaço e da solidão. Mesmo seguindo uma disciplina rigorosa, seja leniente consigo.
Você é filho do Universo, tanto quanto as árvores e as estrelas; e tem o direito de estar aqui. E mesmo que isso não seja muito claro para você, não tenha dúvida de que o Universo segue na direção certa.
Portanto, esteja em paz com DEUS, não importa a maneira como você O concebe, e sejam quais forem as suas lutas e aspirações, na terrível confusão que é a vida, fique em paz com sua alma.
Pois, apesar de toda a falsidade e sonhos desfeitos, este ainda é um lindo mundo. Seja cauteloso. Lute para ser feliz.”
Percebe-se que a aceitação de que o poema teria sido escrito em 1927 por Max Ehrman é voz corrente. Mas e se for também um poema medieval? Acredito que DESIDERATA  é um texto de uma profundidade filosófica que permite a quem precise ( agora e nas épocas vindouras) em grande encontro com seu interior.
Um fraternal abraço.
Jonas Dias de Souza




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Filosofe conosco. Mas saiba que filosofia pressupõe ser refutado. Respeite o direito de cada um. Seja educado. Lembre-se que debatemos ideias e não pessoas. A liberdade de expressão não livra o sujeito dos ditames legais.